quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

3 em 4

A calma que em mim habita
Se debate querendo gritar
E a tristeza nem sequer evita
De sorrir ao me ver chorar

A paz que tanto procuro
Parece que foge querendo brincar
E como cego perdido no escuro
Me esbarro na vida tentando te achar

Na noite, quanto mais tardia
Me bate a saudade de tempos atrás
Na minha cama tão vazia
Você ao meu lado, não está mais

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Aviso ao tempo

Nunca concordei com o tempo que o tempo leva pra passar.
Sempre estamos em desacordo.

Quando quero que ele passe rápido e que o que estiver pela frente venho logo,
ele rasteja.

Quando quero que ele rasteje, passe bem devagarinho, se possível pare,
ele voa.

É uma proporção injusta
Quanto melhor, mais rápido
Quanto pior, mais lento

Quero que ele siga o meu compasso
O meu tempo,
O meu relógio,
A minha cronologia.

Quer outro exemplo?

Quando quero ficar acordado, é hora de dormir.
Quando quero ficar dormindo, é hora de acordar.

Um dia, senhor tempo, eu paro de te seguir
E aí quem vai ter que vir atrás de mim o senhor.

E eu não vou querer nem saber,
Se quiser vai ser do meu rítmo,
Caso contrário, deita e dorme,
E peça que o MEU tempo, passe mais rápido.