segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Confissão

Eu sou assim:
Enquanto só,
Ruim.

Queria ser diferente:
De qualquer maneira,
Contente.

Não vou dizer que não tento:
A qualquer custo,
Um alento.

Mas, amigo, lhe confesso:
Nessa vida, todo dia,
Quem me dera um boteco.

domingo, 25 de outubro de 2009

Conclusão Interrogativa

"Eu que sou filho de um pai teimoso
Descobri maravilhado que sou mentiroso
Sou feio, desidratado, infiel
Bolinha de papel
Que nunca vou ser réu dormindo
Eu descobri como um velho bandido
Que já pude estar perdido neste céu de zinco"
Velho Bandido - Casuarina


Aquilo que espero,

Daquilo que tenho.
Não é, e não pode
Ser o que sonho.

O sonho que tenho,
E aquilo que posso,
São tão diferentes,
Que nem os escolho.

O que tenho de tempo,
Que foi, e que vem
Não é o preciso,
É o que me convém.

Portanto se choro,
Se rio, ou me canso.
Quem é que se importa?
Quem é esse alguém?


==========================================================


ps.: Desculpem-me a demora...
Parece-me que a inspiração não é tão minha companheira...